sábado, 11 de agosto de 2012


Mais uma vez em choque. Não que isso seja muito difícil nos tempos que correm, mas há sempre uma bestinha que me consegue surpreender.
Desta vez foi uma senhora de seu nome Helena Matos que, na TVI, deu aso a sua imaginação deturpada por anos de frustrações emocionais. O facto de ser neste canal de TV é já um nojo, mas isto aliado ao seu discurso faz com que “diarreia” pareça um prato Gourmet!
Mas vamos ao que interessa. Há cerca de um ano, ano e meio, recebo um vídeo desta senhora a comentar o despesismo com que o estado aplica o dinheiro dos contribuintes. Fiquei curioso, interessado e ate esperançoso! No meio do seu discurso eloquente e decidido, digno de uma pessoa que sabe o que diz e que estudou e preparou e verificou fontes e as corroborou com factos, a Leninha Matos afirma segura de si que, o Cinema São Jorge recebeu um subsídio estatal para obras de melhoramento e que a única vez que a sala esgotou foi numa qualquer exibição de mais um filme do nosso amigo Bond, James Bond. Como se justifica então que o estado gaste dinheiro para a cultura em salas que não tem gente?! (pergunta a senhora).
Bom, eu sou um cliente habitual do Cinema São Jorge, e como tal achei bizarras estas pseudo-estatísticas de trazer por casa com que a Leninha presenteou os Telespectadores (gosta tanto desta palavra) da TVI!
 Então fiz a pesquisa que a Leninha fez, mas a serio.
Conclusão:
Para além de ser o Lar de quase todos os festivais de cinema de Lisboa e das habituais ante-estreias comerciais (leia-se o famoso 007), o Cinema São Jorge também recebe concertos e festivais de música de todos os géneros e peças de teatro e stand up comedy e festivais de comédia e conferências de imprensa e workshops e exposições e ainda tem um bar restaurante com o seu movimento (zinho). O resultado? Cerca de 170.000 (Cento e Setenta Mil) pessoas por ano passam pelo Cinema São Jorge. E já o fazem desde há 6 anos.
Agora digam-me, acreditam mesmo nas coisas que nos dizem na TV?
 Eu não. Mas é que não mesmo!

Para conhecimento:
http://www.youtube.com/watch?v=LuPcbjI12Bo

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

mais uma....

Mais uma vez a nossa capacidade para a mediocridade
conseguiu abanar as fundações do meu ignóbil ser.
E desta vez não foi qualque um. Desta vez fiquei
realmente espantado.
Existe um progaminha chamado
The Daily Show apresentado por
um visionário chamado Jon Stewart que de uma forma muito pouco arrogante ou prepotente, ridiculariza a sociedade Americana com o respeito e
inteligência que só um Americano poderia dar a tão fácil tarefa.
No final de cada programa uma figura publica de forte influencia intelectual na sociedade, é entrevistada com perguntas corajosas e pertinentes normalmente seguidas de respostas de igual calibre. Ora os nossos ja conhecidos Gatinhos Mal Cheirosos devem ter visto o programa e
acharam que seria uma boa ideia fazer o mesmo na nossa língua. O único problema é que o Ricardinho se esqueceu dos tomates em casa e as nossas figuras intelectuais esqueceram-se do cérebro.
Cada entrevista é uma sucessão de perguntas mal escritas e de respostas fugidias e risos forçados e pedidos de desculpa sub-reptícios e bajulamentos óbvios.
Eu sei que com a nossa classe politica não há grande coisa a fazer, mas porra, há mais no nosso pequeno pais que a nossa classe politica. Esses são os burros. Esses são aqueles que por não saberem fazer mais nada vão para a politica. Esses são aqueles que vão para o único sitio onde o nome da família os consegue por a ganhar dinheiro!
Acho que me perdi uma bocadinho.
Gatos, não sejam castrados, não tenham medinho.
Façam as perguntas certas às pessoas certas.
Argumentem, usem a inteligência e deixem o guião em casa.
Quando as pessoas são inteligentes o programa pode ser bom!
Veremos...

http://www.youtube.com/watch?v=oUVuXgy3CVY
VS
http://www.youtube.com/watch?v=78yd4pQJSZQ

Decidam vocês....

terça-feira, 6 de outubro de 2009

TRAVIAN:

Na sequência de acontecimentos passados num jogo no qual participo, e que tem o seu próprio forum magnificamente censurado, vim procurar refugio na liberdade de expressão de que usufruo no blogue que partilho com a minha amiga Daniela.
O texto que se segue não foi para o fórum por causa dessa censura, e depois de sensatamente aconselhado pela minha parceira anti-social, resolvi postar aqui e publicitar o link do blogue no jogo.
Espero pelas reacções dos jogadores, e não só....

Isto para mim é muito simples!
Mais uma vez os administradores deste jogo, sejam eles portugueses, alemães ou animais, mostraram a sua incomparável incompetência na gestão de um jogo que tem toda a obrigação de ser rentável e por isso BEM GERIDO!
Todos os sistemas são susceptíveis de ser corrompidos, e dai as mudanças nos sistemas de segurança, actualizações, melhorias, demoras etc.
Nunca um administrador, que não tenha a inteligência de um babuíno, culpabiliza e pune um cliente por uma falha no seu sistema de pagamento, segurança ou outro qualquer.
Mais uma vez, e para confirmar todas as suspeitas, se prova que o Travian sendo um jogo criado por génios é gerido por mente-captos. (mesmo que sejam as mesmas pessoas, provavelmente por isso mesmo.)
Isto seria outro ponto para debater, a necessidade de ter pessoas a trabalhar no seu ramo, na sua área de especialidade, mas provavelmente isso seria uma discussão demasiado intelectual.

Obrigado

Skelletor

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Bonito!

O pais esta a arder outra vez! A corrupção continua a ser a nossa mais valia nesta Europa onde estamos! Devemos estar todos muito contentes por sermos 1º mundistas! Os nossos políticos para além de coniventes e "aproveiticidas" da corrupção acima referida, continuam nesta dança de elefantes amestrados para ver quem consegue guardar os melhores lugares para os amigos nos respectivos gabinetes. Pessoas que morrem esmigalhadas na praia, outras sem dinheiro para pagar dividas, uma eterna crise que não há maneira de passar e de que é que se fala? Da gaja que põe a empregada a tirar caroços da fruta!!!! FODA-SE!!! Ta tudo com os copos????? A gaja ate pode ser uma besta!! Mimada!!!! Chamem-lhe o que quiserem, mas a empregada de certeza que não se queixa!! ELA TEM UM EMPREGO E PROVAVELMENTE PAGA AS SUAS DIVIDAS A DESCASCAR FRUTA!!! As únicas pessoas que vejo “ofendidas” com isto são betinhos como ela que nunca tiveram de fazer a peidola para ter comida na mesa!!!!
.
ATENÇÃO ÁS PRIORIDADES!
.
HIPÓCRITAS!!
.
Caveira

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Querido Emigrante:

Agora que é tempo de voltares à tua linda terra para exibir toda a tua parolice numa altivez desmedida, deixa-me dar-te as boas vindas e dizer-te que é com enorme alegria que vou apanhar o próximo avião para me pôr na alheta e não ter que levar contigo:
.
- a encher as estradas TODAS de carros opulentos (alguns deles aquisições feitas através de alugueres mal disfarçados - sim, avec, aqui a malta também percebe francês!!!) de matrícula amarela que se metem à frente se apanham uma pessoa cheia de pressa para ir trabalhar na via rápida prestes a ultrapassar ou que resolvem fazer viagens turísticas a 30 km/hora nas estradas nacionais para matar saudades das belas paisagens da zona industrial ao lado do bairro natal, porque essa paisagem é coisa jolie de se ver;
.
- a falar esse francês deslavado bem alto em todos os cafés, restaurantes e serviços ao públicos para teres a certeza que toda a gente à tua volta percebe que tu és de Fráunce;
.
- a passar de carro na esplanada junto à praia com o último hit pimba das discotecas com matinés dançantes que tanto gostas de frequentar quando cá vens ou com o último CD do rancho folclórico de Santa Marta de Portuzelo em volume máximo (com todo o respeito pelo dito rancho);
.
- a fazer um esforço hilariante para quem te fica a apreciar de esguelha para mostrares dificuldade em lembrar como se diz "mercado", repetindo, "ôôô, marché, ãh, com'é que se diz?!...", como se o teu ano e meio ano em terras de Napoleão tivesse feito uma limpeza no disco rígido da língua que falaste durante 35 anos da tua vida;
.
- a ralhar com a canalha em berros poderosos o já característico "tu va tomber, meu filho da p***", enquanto esbanjas nojo franciu na porra praia toda, não deixando nem um naco de areal livre da tua contaminação mortífera de azeiteirice;
.
- a fazer comparações constantes dos preços dos produtos do super mercado e do combustível e dos ordenados e do raio que ta parta como se aqui estivéssemos todos isolados e fôssemos uns coitadinhos mal informados sobre o estado da economia...
.
Fixe, fixe, era seres obrigado antes de cá voltares a deixar toda a parolice na tua casota de segunda onde vives miseravelmente fechado num bairro de tugas saudosos que falam PORTUGUÊS o tempo inteiro e não vires para cá exibir toda a tua franciusice mal disfarçada e mal cheirosa assumindo sinceramente o sentimento de nacionalismo moderado que tens no peito!
.
Espero que estejas bem longe quando voltar. Saudinha à família!
.
Com carinho e amizade,
maoqueeaaf
.
P.S.: não percebeste algumas coisas que eu disse? Sa va pas, non?? ESTUDASSES!

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Coisas do diabo...

Sinto falta de tudo e na verdade o que gostava mesmo era de fugir para longe e não ter nada... apenas o silêncio e o vazio de um novo livro em que escrever...
.

domingo, 12 de julho de 2009

Fuckin' addict!

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Por aqui...

... gosta-se muito de RAMP.

sábado, 4 de julho de 2009

Eternas dicotomias

Enervam-me as dicotomias...
.
Emoção -Razão
.
Tradição - Modernidade
.
Rico - Pobre
.
Guerra - Paz
.
Homem - Mulher
.
Querer - Poder
.
Bonito - Feio
.
Esquerda - Direita
.
Teoria - Prática
.
Corpo - Alma
.
Norte - Sul
.
Branco - Negro
.
Dominante - Dominado
.
E todos os conflitos que nunca se vão encontrar num meio termo que faça suprir a insignificância da existência humana perdida nos intermináveis braços de ferro entre forças ridiculamente opostas.
.

domingo, 21 de junho de 2009

F%"#-SE!

Prefiro sinceramente não tecer nenhum comentário ao meu estado de espírito perante isto porque se o fizesse neste preciso momento utilizaria uma quantidade abusiva de impropérios, eventualmente a roçar numa linguagem exageradamente grosseira e de todo desapropriada para uma rede virtual pública como esta.
.



sábado, 20 de junho de 2009

Imagens que falam II

.
(!!!)
.

terça-feira, 16 de junho de 2009

As relações sociais e a imprevisibilidade comportamental

.
Isto mais parece o título de um artigo das Ciências Sociais, mas o que vou deitar pelas teclas fora de académico não tem nada... É que todos os dias me vejo incomodada com uma quantidade tão grande de surpresas no que respeita às minhas amizades que o formato montanha russa dos comportamentos perante @ outr@ me começa a dar a volta ao estômago...
.
Não que me sinta no direito ou no dever de compreender cada pessoa que de alguma forma está no meu caminho, mas começo a achar que tenho demasiad@s amig@s com crises patológicas de comportamento, que ora são the sweetest thing, ora são grandes bestas, ora uma figura intermédia oscilante entre a simpatia e a indiferença que no espaço de minutos, como se da passagem por um looping se tratasse, se transformam e surpreendem, seja numa subida a pique para @ tip@ cool, seja numa descida brusca para a criaturazinha mais antipática e nojenta do sítio... Pior, pior é esta ser uma montanha russa non-stop, o que constitui um desafio não apenas diário, mas ao minuto, em que tenho que estar sempre alerta para não pisar o risco do humor incerto e imprevisível destas estranhas coisas vivas que habitam e preenchem o meu mundo.
.
Gosto, e vou gostar sempre de vós, oh meus bichos do mato, mas dai paz à minha mente inquieta que vos atura porque por este andar quem daqui a nada não segura o corpo nas pernas trementes às portas do vosso carrocel sou eu!...
.

segunda-feira, 15 de junho de 2009

A todas as bestas que tive de ouvir hoje...

.
Passei o dia no meu local de trabalho a ouvir verdadeiras postas de esterco saídas da boca de uma dita elite local só porque uma dúzia de auto-caravanas de nacionalidade estrangeira estacionou ali perto para passar a noite. É inacreditável a quantidade de barbaridades que se dizem só porque as PESSOAS que ali estavam eram de etnia cigana! A puta da mania de nos acharmos a cultura dominante é tão mais ridícula quando dita com todas as palavras por criaturas cujo canudo parece ter entrado cu acima e dado uma tal altividade que não conseguem ver o chão onde um dia se hão-de estatelar!
.
Contra a minha formação falo, mas com gentinha desta a Mediação de Conflitos fazia-a eu bem ao pontapé e à bolachada!
.

manias de grandeza

O trabalho num cinema independente da cultura de massas de hollywood como o xxx, é um trabalho de constantes surpresas, desilusões, tédios e discussões, horas e horas de cultura, intelectualidades banais e frases feitas plenas de sabedoria popular, enfeitadas com sintaxe academica. Feiras de vaidades onde realizadores e promotores se misturam e se invejam e bebem e se ridicularizam, dançam e caiem e fumam e comem. Interminaveis debates sobre maus filmes, tentativas de justificar o porque das horas perdidas nos devaneios pessoais de egomaniacos com ilusões de genialidade. Filmes atrás de filmes, curtas, longas, medias, e de vez em quando consegue-se ver um até ao fim. E depois? Tudo vale a pena. Ha emoção. Durante aquele oasis no meio do oceano sem vento que mata marinheiros de velas, aparece algo que vale a pena.. Trezentos mil filmes mais tarde...

sábado, 13 de junho de 2009

Divagações de um corpo cansado

É tarde, o meu corpo roga por descanso, mas a alma não se quer adormecida. Hoje não bebi. O sócio aqui do tasco mandou recentemente umas bocas sobre esse assunto que foram como um balde de água fria que me fez despertar para uma série de questões. Hoje, demasiado sóbria para o meu gosto em dias de socialização, vi as pessoas mais feias do que é costume, mais chatas que nunca, com conversas mais parvas que a discussão das últimas novas da Dica... Cada vez mais sinto dificuldade em sentir-me (bem) acompanhada no meio de gente, cada vez mais me enoja e adoece ter a noção clara do quão falsas e sujas e ignorantes as pessoas são. Não sou melhor nem pior que elas. Elas são, e talvez por isso o meu repúdio, o espelho em que me revejo e me reencontro com a minha pobre natureza humana. Nesta noite quente e perturbadora em que tudo é claro e esclarecedor, quero ser bicho e correr selva fora sem o pesado fardo de pensar.

Anti-Social

Mania de falar das pessoas como se nós não fizéssemos parte desse grupo de atrasados mentais. As pessoas conduzem mal, as pessoas passam à frente nas filas (bichas), as pessoas isto as pessoas, as pessoas, as pessoas. NÓS SOMOS AS PESSOAS! Nós fazemos tudo isso. Nós somos os atrasados mentais nalgum momento das nossas vidas, mas como somos muitos, a frequência desses momentos faz com que as pessoas sejam atrasadas mentais. Todos achamos que somos a excepção, que somos especiais, que somos diferentes! ACORDEM! Não são diferentes, nem os vossos filhos são sobredotados, eles são maus na escola porque se estão a cagar e porque os professores são incompetentes. Que tal pararmos de arranjar desculpas para a atrasadisse mental?
.
Somos maus condutores e somos maus colegas e somos incivilizados e somos egoístas. É cultural? É capaz, mas isso é mais uma desculpa. Há que aceitar os factos. Não somos boas pessoas. Somos o povo das lamurias e dos doentes e dos miseráveis. Ninguém tem dinheiro porque é feio ter dinheiro, ninguém é feliz porque fica mal dizer-se que se é feliz.
.
Ainda queres questionar porque há pessoas anti-sociais?
.
Eu questiono-me porque é que ainda há pessoas!
.
Caveira
.

Imagens que falam

(Oh, fuck! oh, fuck! oh, f...)

Santos Populares

Hummmm...sardinhas e cerveja e musica pimba e suor e cheiros e fumo e bêbados e gritos! Mas o que me incomoda mais são as pessoas! Acho que é uma espécie de inveja pela estupidez libertina e livre e despreconceituosa com que as pessoas se pavoneiam e comunicam e se divertem.
.
Não gosto dos santos. Quem diria...
.
Começando com os histéricos preparativos que se desenrolam ao longo de dias e semanas e meses sem fim para acabar numa versão miserável de um por si miserável carnaval do rio. Desfiles de roupas enfeitadas de serpentinas acompanhados de gritos estridentes camuflados de canções em parceria com musica de bombeiros tocada por surdos. Os santos populares são o ponto alto de um povo de verdadeiros brandos costumes!
.
Caveira
.